O Homem da Cartola


Meu nome é Bergson tenho 19 anos e possuo uma história um pouco atormentadora em minha família, na verdade essa história não acontece comigo e sim com minha irmã, sim! Falei acontece porque até hoje ouço os gritos dela no quarto ao lado.

Espero que vocês tratem desta história com a mesma seriedade que toda a minha família a trata, pois é uma coisa que nos atormenta e que ao mesmo tempo nos envergonha, por isso me arisco a contar aqui essa história, não vou contar o nome da minha irmã mais velha, ela já foi muito exposta e não merece mais nada disso, mas tenho que desabafar com alguém, guardei isso durante anos, não suporto mais...

Vou começar como toda a história de terror, pelo passado. Desde pequeno eu sempre tive medo de dormir sozinho no meu quarto, como todas as crianças, eu deixava me levar pela imaginação e acabava atormentado por ‘’monstros’’ dentro do armário ou debaixo da cama, claro que tudo isso não passava de um devaneio de garoto, pelo menos comigo era, já não posso dizer a mesma coisa de minha irmã.

Quase toda noite éramos acordados por gritos histéricos e logo depois baques surdos no chão, era como se algo bem pesado tivesse caído no chão, era tão forte que quando acontecia dava para sentir as paredes tremerem, meu pai corria pro quarto da minha irmã que na época tinha 12 anos, desesperado achando que algum intruso machucava-a, mas nunca era nada, quando ele chegava lá minha irmã já dormia tranquila como se nada tivesse acontecido, isso se repetia 2,3 e até 4 vezes na semana, era sempre a mesma coisa, quando ele chegava lá para ajudá-la, minha irmã já dormira de novo, mas sabíamos que era verdade, pois nossos corações batiam no peito tão forte que chegava a doer e nossos ouvidos ainda latejavam com os gritos guturais dela, eu tinha 7 anos quando tudo começou e não consigo esquecer o primeiro ataque sério que ouvi e vi...

Minha mãe não queria mais me deixar dormir com ela e meu pai, então tive que enfrentar meus monstros imaginários e ir dormir sozinho no meu próprio quarto que ficava ao lado do quarto da minha irmã, por incrível que pareça consegui dormir muito rápido e já estava no sétimo sono quando veio algo diferente dessa vez, o baque de costume foi forte, me acordou na hora, mas dessa vez ele veio primeiro, antes do grito de minha irmã como era de costume, esperei meu pai ascender a luz como ele sempre fazia quando algo acontecia, mas nada. Ninguém parecia acordado além de mim, comecei a tremer incontrolavelmente, com os olhos abertos fitando o teto escuro do quarto sem conseguir dormir e sem coragem de sair da cama e correr pro quarto dos meus pais, pois no caminho eu teria de passar pelo dela.

Foi quando eu vi, passando pela resta da porta entreaberta do meu quarto um homem muito alto, ele era enorme, pude vê-lo muito rapidamente, mas vi como sua pele era branca, sua mão era tão lisa que parecia ser feito de louça, com dedos longos, meu Deus como quero esquecer aqueles dedos, mas uma coisa eu queria ter visto: o rosto do desgraçado! Mas não pude ver foi muito rápido, o que mais me chamou a atenção era seu traje, todo vestido de negro, andava com as costas arqueadas, com terno e gravata ele usava uma cartola preta, nunca tinha visto uma cartola antes inda mais tão grande ela parecia ser tão alta quanto o homem e muito fina, mas não vou mentir, não tive coragem de olhar mais para ele, foi rápido, no exato momento que ele saiu do meu campo de vista minha irmã gritou, mas dessa vez ela não parava de gritar os baques vieram depois e também não cessaram, comecei a chorar pois achei que daquela vez aquela coisa a mataria, a cama da minha irmã rangia, a madeira parecia estralar, foi horrível, a pior sensação de impotência que se pode sentir, e então tudo parou...

Meu pai ascendeu à luz, o silêncio já dominava os baques agora era dentro de nós, o medo que pairava na casa... Eu só escutei minha mãe sussurrar: - Isso tem que parar, ele não pode mais fazer isso com minha filha!

Foi ali que entendi que eu era o único que não sabia de nada naquela casa, todos sabiam que havia algo a mais naqueles gritos, inclusive minha irmã que disse logo depois: - Ele tentou me lamber lá embaixo. E minha mãe começou a chorar, ninguém se lembrou de mim no quarto ao lado, mas eu era o mais assustado de todos ali, EU O TINHA VISTO! Mas não contei a ninguém sobre o que tinha ocorrido aquela noite, quisera eu que tivesse sido a última.

Os pesadelos só estavam começando...

Essa história ainda não acabou, mas decidi terminar por aqui, talvez contarei o resto se alguém ler, por favor digam nos comentários se conhece alguma lenda ou história envolvendo algum homem alto vestido de negro e com uma cartola enorme na cabeça, pesquisei e não encontrei nada, absolutamente nada! Depois dessa noite minha irmã foi para um centro espírita, mas pelo que aconteceu depois comigo, não valeu de nada, as coisas só pioraram, então publiquem essa história, quero saber mais desse maldito cara que atormenta minha irmã e minha família até hoje, e contarei mais fatos...


Enviado Pelo leitor Bergson Lira.
Compartilhar no Google Plus

Autor Jorge Eduardo

Esta é uma breve descrição no bloco de autor sobre o autor. Editá-lo no html
    Blogger Comentarios

36 5:

  1. Bergson seu conto ficou muito bom espero que nos envie mai

    ResponderExcluir
  2. Achei muito assustador. Isso Realmente Aconteceu?

    ResponderExcluir
  3. Nossa, seu conto ficou incrivel espero ansiosamento por mais, e desejo que o homem da cartola não passe apenas da ficção

    ResponderExcluir
  4. Nosasa, seu conto ficou muito bom, e espero ansiosamente por mais, também desejo que o homem da cartola seja apenas uma ficção

    ResponderExcluir
  5. Nossa seu conto ficou muito bom, espero ansiosamente por mais, e tmb desejo que o homem da cartola seja apenas uma ficção

    ResponderExcluir
  6. Nossa, seu conto ficou realmente muito bom, espero ansiosamente por mais, e tmb espero que o homem da cartola seja apenas ficção

    ResponderExcluir
  7. Caraca meu! essa história me assustou...
    que droga foi aquela quando ela disse: ele me lambeu lá embaixo?
    fiquei curioso!

    ResponderExcluir
  8. essa história assusta qualquer pessoa, quanto mas uma criança.... QUE MEDO

    ResponderExcluir
  9. caramba!não sei se isso que voce disse é verdade, mas espero que tudo isso passe. Não deixe que o mal possa vencer em sua vida, tome coragem para enfrentar os seus medos, e seja mais fortes que eles. Dá para perceber no decorrer de suas palavras que ele está lhe destruindo aos poucos, transforme seu medo em algo que lhe de prazer, como voce fez com esse conto.

    ResponderExcluir
  10. Caramba! Não sei se sua história é realmente verídica, mas espero que enfrente os seus medos, e não deixe que eles sejam maiores que você.
    Gostei muito, e espero a continuação desse conto, e que possa transformar os seus males em coisas prazerosas como você fez com essa história. Você tem um enorme talento, estou ansiosa pela sua continuação. BOA SORTE

    ResponderExcluir
  11. CARACA, velho, eu quero muito ver esse cara, aconteceu uma historia parecida com um amiga, quero saber mais sobre isso, por favor continue publicando.

    ResponderExcluir
  12. Caraca Véi que medo tu é doido Muito assustador

    ResponderExcluir
  13. Muito bom e profissional, realmente bem elaborado e real, vc tem futuro Bergson, espero que continue publicando. Esperamos continuação!!!!! Parabéns

    ResponderExcluir
  14. nossa, você é um gênio com as palavras... Escreve muito bem, amei o seu conto, e sério estou com medo até agora.

    ResponderExcluir
  15. varias pessoas ja comentaram isto e eu concordo, vc escreve mt bem seu conto é realmente maravilhoso Bergson

    ResponderExcluir
  16. Isso me lembra bastante a historia do Slanderman

    ResponderExcluir
  17. Se for verdade parece caso de "shadow people", mto bom seu conto espero ansiosamente pela continuação

    ResponderExcluir
  18. nossa que história forte...muito interessante, talvez o cognitivo de sua irmão é tao poderoso que consegue executar feiços de pessoas que já se foram da vida...No caso algo deve ter ocorrido com a sua irmã quando ela era muito pequena, ou mesmo com algum familiar seu quando era pequeno e isso incubiu no cognitivo de sua irmã...Se for real, nao pense em uma pessoa cartola e alta, mais sim em uma pessoa que seja pedofila que use cartola aii sim acho que vc irá achar algo!o ins

    ResponderExcluir
  19. Bela conto, foi um ótimo modo de introduzir o Slandermen em conto, mas utilizando-o de um modo diferente a como estamos acostumados.

    ResponderExcluir
  20. Teeeeeeeeeenso !!!!!
    Tava esperando ansioso pela 2ª parte !

    ResponderExcluir
  21. Já tentou saber um pouco mais sobre o homem esguio?
    Com a devida permissão do site para citar, há uma matéria sobre ele no MedoB, dá uma olhada e veja se se assemelha.

    ResponderExcluir
  22. Ficou muito bom, bem escrito. Assustou a lot esse conto seu. Tomara que escreva mais.

    ResponderExcluir
  23. cara pesquise pelo CLAP pode te ajudar pesquise lá vai te ajudar a continuar na dinâmica trara mais realidade mas no geral ta muito bom.

    ResponderExcluir
  24. Essa é e lenda do Slenderman, um cara alto de terno preto etc.Eu vi isso no medo B.Se for verdade mesmo é bem provavel que seja ele pois ele só atormenta crianças pode ser o caso da sua irmã.Boa sorte

    ResponderExcluir
  25. eu tive um amigo q teve uma experiencia quase igual a sua
    Serto dia a mãe do meu amigo e a amiga dela estavam voltando d uma festa quando ela escultou um barulho fazendo xiiiiiiiiiiiiiiii e a mãe do meu amigo falou para amiga dela não olhe para tras mas ela acabou olhando e quando olhou ela desmaio na hora ai a mãe do meu amigo levou ela pra mas quando todo mundo estava dormindo de madrugada ela acordou chorando e de repente a mãe do meu amigo acordou e o homem cartola flutuando em cima dela e ele falou ''eu vou aparecer para o seu segundo filho mais velho''AI SERTO TEMPO DEPOIS meu amido estava voltando para depois de uma festa ele estava caminhando faltando uns 30 metros para chegar em casa ele avistou um homem festindo uma roupa de negro com uma cartola grande mas ele reparou ne uma coisa q não aconteceu o seu cachorro latiu quando viu ele mas de repente ele viu o cachorro ruivar ai ele começou a achar essa situação mito estranha ai quando estava chegando pertinho da casa dele de repente a luz apagou ele chamou a mãe dele ai ninguem respondeu e ai o homem começou a andar em direção a ele quando os dois estavam cara a cara o homem tirou a cartola e ele viu q o homem não tinha cara a cara dele era uma caveira e ele conseguiu abrir a porta e a mãe dele estava sentada no sofa e disse q não ouviu meu amigo chamar ela e ai a mãe do meu amigo foi la fora quando ela foi passar a porta fechou nas costas dela e ela caiu e o cartola falou assim ''se eu quisesse levarr seu filho pro inferno agora eu velaria mas eu não quero e é assim q termina o q aconteceu com meu amigo

    ResponderExcluir
  26. Ok. essa história vai dar medo a noite. Mandou bem na narrativa cara
    http://minhamiseravelvida.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  27. Tem a lenda do slender ,tem as mesmas caracteristicas mas nao usa cartola, um homem sem rosto alto,usa terno preto etc.

    ResponderExcluir
  28. Eu vejo em minha casa,um vulto do geito que você descreveu, mas já que é um vulto, nunca vi detalhes. Eu falei com minh mãe e ela diz ter visto o mesmo homem, também não sei dizer o que esse vulto que vejo pela minha casa. Ele só me observa e nada mais...

    ResponderExcluir
  29. Lembra o Jack o Estripador ... Tem alguma coisa a ver?

    ResponderExcluir
  30. Parem de ser besta, claro que é um conto, o autor só escreveu em primeira pessoa '¬¬ Idiotas.

    ResponderExcluir
  31. Não relatarei aqui, em detalhes, o que ocorreu comigo.
    Em um momento de muita depressão, anorexia e outros problemas decorrentes do estado psicológico que me encontrava há 8 anos atrás, resolvi que queria morrer.
    Só quem passou por isso sabe a tristeza e a dor desse momento.
    Fui pro banheiro e me olhava tentando evitar isso, tentando fugir.
    Nesse momento minha cara no espelho, agora era um vulto preto com cartola.
    Não existia mais meu reflexo.
    O reflexo era um vulto preto, com cartola, sem face, com um charuto na boca.
    Tenho medo e só estou rescrevendo isso porque nunca contei pra ninguém e tá de dia. Os detalhes ainda são difíceis de contar.
    Paro aqui.

    ResponderExcluir
  32. Desculpa gente mas eu já vi esse homem também estou a muito tempopesquisando sobre ele p ver se encontro mais detalhes sobre

    ResponderExcluir
  33. Se bem que aqui é apresentado como um conto, é curioso aparecer isto na busca que fiz de homem da cartola preta. E há imensos outros resultados que surgem com relatos. Há 10 ou 15 anos só se encontrava um relato feito por funcionários de um banco, no México, em que tinha sido avistado por várias pessoas a figura de um homem de cartola preta que ia atrás de uma menina que tinha uma boneca. E se fiz esta busca foi porque desde que me lembro até à idade adulta, e depois de adulta algumas vezes, mas muito raramente, tinha um pesadelo horroroso recorrente e muito real de um homem muito alto, todo vestido de preto, de terno e cartola preta, com pele muito branca e mãos muito brancas com dedos compridos, que tinha uma bengala, que me seguia e me puxava com a bengala para ele. Acordava sempre em pânico e sonhei muitos anos com isto frequentemente.

    ResponderExcluir
  34. Já cheguei a ver esse mesmo cara, estou tentando achar algo, mas eu vi ele uma vez em minha infância em uma estrada, ele nunca mostrava o rosto ele colocava a cartola em seu rosto toda vez que eu olhava para ele, ele apareceu pra mim muitas vezes no meio da estrada!

    ResponderExcluir
  35. cara, eu vi em um jogo um cara semelhante, tente falar com o criador do "jogo" eu vi em um vídeo de um youtuber viadinho https://www.youtube.com/watch?v=vBTS-8fQQrU olha no minuto 56:23 na velocidade 0.25. espero ter ajudado, mesmo sendo um jogo ne. vai que...

    ResponderExcluir

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial