Um Bom Casamento (2015)

Mas quando alguém encontra muito pelo de gato pela casa, deve haver um felino escondido em algum lugar.


Um Bom Casamento

Titulo Original: Good Marriage
Autor: Stephen King
Ano: 2015
País: EUA
Numero de Páginas: 83
Editora: Suma de Letras
Preço Médio: R$ 44,90





O texto analisado nessa postagem, trata-se de um conto, que foi publicado aqui no Brasil, pela editora Suma de Letras, dentro do livro “Escuridão Total sem Estrelas”.

Stephen King é sem sombra de dúvidas um dos escritores mais queridos e produtivos de toda à história da literatura de ficção, horror e mistério. Quando você pensa que ele esvaziou seu calabouço de pesadelos, ele lhe surpreende com mais e mais histórias brutais e perturbadoras. O velho King ainda tem muita bala na agulha.


Um dos traços mais marcantes da escrita de King, é que ele consegue trabalhar os monstros, pesadelos e fantasmas sem tirar os pés do mundo real. King conversa com o cotidiano, hábitos e clichês corriqueiros em nossas vidas. O Conto “Um bom casamento” é a prova de que ele não perdeu sua originalidade.

Um bom casamento (Good Marriage), como diz o título, vai nos contar a história de um casamento secular, cheio de muitas alegrias e pouquíssimos problemas conjugais. Durante 27 anos Darcy e Bob representaram o modelo de sucesso de um casamento bem estruturado e harmonioso. Firmes e respirando. Bob é um contador de meia idade que transmite ares do típico cara certinho e arrumadinho (mesmo com a barriguinha de Chopp e um aeroporto de mosquitos na cabeça), e Darcy é a típica esposa fiel que passa noites e noites sozinha à espera do marido, que constantemente viaja a negócios. Nada poderia dar errado em um bom casamento, isso era o que Darcy pensava, até encontrar uma caixa na garagem que pode dizer mais a Darcy Anderson sobre seu marido do que os vinte anos que eles passaram juntos.

O Conto é bem curto, e não quero me aprofundar mais nas descrições para não gerar Spoiler. Quero voltar essa minha análise para a mensagem proposital que King nos oferece sobre conhecer o outro. Mesmo que esse indivíduo esteja ao seu lado durante 27 anos, e você ACHE que o conhece bem. King brinca com ideia do espelho ser um portal entre o mundo real e o mundo sombrio. Poucos de nós conhecem o outro verdadeiramente – muitos vislumbram apenas reflexos. Marido Sombrio, Esposa Sombria, todos vivendo atrás de espelhos.

Curiosidade

Em 2013 o diretor Peter Askin, adaptou o conto Good Marriage de Stephen King para o cinema. O filme recebeu o mesmo título do conto.

A Good Marriage foi inteiramente filmado nas cidades de Nova York e Sleepy Hollow.

Compartilhar no Google Plus

Autor Jorge Eduardo

Esta é uma breve descrição no bloco de autor sobre o autor. Editá-lo no html
    Blogger Comentarios

0 5:

Postar um comentário

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial